PROPOSTAS DE PAGAMENTO IRREAIS

Uma proposta de pagamento irreal é melhor que nada, mas não nos podemos resignar a sermos pagos quando o devedor quer ou pode porque não foi isso que foi inicialmente contratado.

Vender a crédito tem sempre inerente o risco de não receber pontualmente. Entre a venda e o pagamento pode ocorrer um mundo de situações susceptíveis de colocar o pagamento em causa. O mais frequente é a falta de tesouraria, o que leva o devedor a propor o pagamento faseado. Mas nem todas as propostas de pagamento em prestações são aceitáveis.

Se alguém propõe pagar uma dívida de baixo valor em prestações, por um período longo de tempo, o que deveremos fazer? Aceitar? Negociar prestações mais altas por um período mais curto de tempo? Devemos rejeitar a proposta?

Quando a oferta de abertura é ridícula, há que a rejeitar de imediato, indicando que ela não é uma possibilidade. Para isso, talvez seja melhor pedir ao devedor para fazer uma nova proposta, mas não tão distante do que poderá ser aceite.O objectivo é evitar que as partes fiquem ancoradas em duas propostas irreais que comprometem a negociação e o acordo de pagamento. Só se não for possível fazer uma nova proposta ou encurtar o prazo de pagamento, é que há que tentar uma contra-proposta com o objetivo de diminuir a frequência e aumentar o valor das prestações.

Tente isto: Agradeça a proposta e peça desculpa por não a poder aceitar porque ela está muito longe da política da empresa. Solicite uma nova proposta que possa ser aceite.

Comentários

Artigos populares

DESCONTOS DE PRONTO PAGAMENTO

CERTIDÕES DE INCOBRABILIDADE

A LISTA PÚBLICA DE EXECUÇÕES

O QUE É UM TÍTULO EXECUTIVO?